• SLIDE 1
  • SLIDE 2
  • SLIDE 3
  • SLIDE 4
saude category image
19 de outubro de 2016

Olá xuxulindas e lindos, tudo bom com vocês? Aproveitando que estamos no mês de outubro e estou engajada com a Campanha Outubro Rosa, senti o desejo de compartilhar uma experiencia com vocês. O que eu vou contar aconteceu há uns anos atrás, quando descobri um caroço no seio! Eu tinha por volta de 25 anos quando percebi pela primeira vez esse caroço no seio direito, na parte inferior da mama, logo abaixo da aureola. Na época eu não tinha o costume de fazer o autoexame e nem tinha (ou não buscava) muita informação sobre o assunto. Na verdade a gente costuma pensar que as coisas só acontecem com os outros, mas com a gente nunca… Grande engano esse!

Não sei se foi por medo, ou esperança de que o caroço sumiria, mas eu não contei para ninguém (nem para minha mãe). Não procurei ajuda médica, e foi aí que cometi um grande erro! Fui convivendo com aquela situação, e achando que tudo estava bem, só pelo fato do caroço no seio não doer e nem me incomodar em nada…

Mais de 2 anos se passaram, e então comecei a sentir um incômodo na axila esquerda. Sempre na época de menstruar ela passava a doer muito e ficar inchada, geralmente eu não aguentava nem tocar! Com o passar de uns meses notei que havia algo errado, porque a sensação do inchaço já não desaparecia após a menstruação. Foi então que me deparei com um caroço que havia se formado ali também!

outubro-rosa-caroço-no-seio

A Transferência

A preocupação aumentou e então resolvi contar para minha mãe. Ela ficou bastante preocupada e pediu que eu procurasse uma Ginecologista/Mastologista para uma consulta… mas o que eu fiz?! Nada! Porque nessa época estava aguardando uma oportunidade de transferência para outra unidade da empresa em que eu trabalhava, porém seria em SP. Aconteceu então essa transferência, e chegando em SP eu começava uma nova etapa na minha vida. Não conhecia praticamente ninguém, muito menos uma Ginecologista/Mastologista! E foi assim que mais uma vez empurrei com a barriga, e enquanto isso o caroço no seio crescia…

A Diretora

Um tempo se passou e nessa empresa eu conheci uma Diretora que tinha acabo de passar por uma grande luta e estava vencendo a batalha contra um câncer. Seus cabelos ainda estavam começando a crescer, e eu via nela muita força e coragem! Foi então que senti no coração de me abrir com ela e contar minha situação. Foi a melhor decisão que eu poderia ter tomado! Na mesma hora senti que ela teve muita empatia por mim, até chamou minha atenção, me mostrando que quando o assunto é  saúde todas as demais coisas devem vir em segundo plano, e devemos priorizar nosso cuidado!

O Hospital A. C. Camargo

Ela então me indicou o Hospital A. C. Camargo e a médica com quem havia se tratado. Confesso que nessa fase a minha preocupação já era grande. Eu ficava pesquisando sobre o assunto no Google (grande erro gente, Google não é médico!) e acabava vendo histórias, lendo coisas que só abalavam ainda mais o meu emocional. A essa altura eu já me preparava psicologicamente para o que viesse pela frente. Eu sabia que havia deixado muito tempo se passar sem buscar ajuda médica, e foi assim que cheguei até minha primeira consulta.

Fui muito bem atendida e examinada por essa médica (que infelizmente não me recordo o nome). Fui encaminhada para exame de Ultrasonografia, e ali a minha história já começava a mudar! Todos os indícios eram de que o caroço no seio seria um Fibroadenoma (benigno), e que na minha axila seria apenas um Gânglio alterado. Porém para total garantia dos resultados seria preciso realizar biópsia de ambos.

A Reviravolta 

Tudo parecia então estar se encaminhando, quando fui comunicada na empresa de que na unidade em que trabalhei no RJ abriria uma vaga que há tempos eu queria! Sabia que precisava priorizar o tratamento que me levaria até a cirurgia, mas ao mesmo tempo eu queria muito voltar para perto da minha família… queria voltar pra casa!

Nessa época eu já estava completando 29 anos, e os nódulos me acompanhando já há 4 anos! Cheguei ao RJ com uma missão bem clara em minha mente, procurar uma Mastologista e continuar o tratamento, e assim eu fiz.

Um Anjo em Minha Vida

Em contato com meu plano de saúde recebi a indicação de uma médica Ginecologista e também membro do Sociedade Brasileira de Mastologia no RJ, Dra. Selene Maria. O consultório dela estava sempre muito cheio, mas eu ficava ali firme e forte, não desistiria mais de buscar ajuda!

Após contar para ela toda minha história (e é claro que ela zangou bastante comigo!), começamos os procedimentos de exames. Seria preciso fazer tudo novamente, já que meses haviam se passado, e ficara faltando fazer as biópsias.

Graças a Deus o diagnóstico de Fibroadenoma se confirmou para o caroço no seio. Embora em muitos dos casos as mulheres convivam com esse tipo de nódulo sem ser preciso tirar, eu decidi junto com a Dra. Selene que seria melhor retirar porque ele havia crescido bastante (já tinha quase 4cm), e já passava e me incomodar. Com o gânglio da axila foi parecido, porém eu não tinha conseguido fazer a biópsia há tempo, antes da cirurgia. Então uma Patologista acompanharia o procedimento cirúrgico, para logo após a retirada do gânglio ela realizar a biópsia, e já emitir o laudo.

Surge Uma Oportunidade

De posse de todos os exames e com a decisão pela cirurgia já definida, vi a oportunidade de contar para a médica algo que mexia muito com minha auto estima. Para minha surpresa ela se prontificou em me ajudar. Bastava olhar para mim e ficava nítido que eu precisava mesmo dessa ajuda!

Ficou curioso (a) para saber do que se trata? Mas essa parte eu conto para vocês no vídeo que está ao final desse post, porque senão ele vai ficar maior do que eu gostaria! Rs Combinado?!

O Exemplo a Não Ser Seguido

Eu nunca tinha contado essa minha experiência assim “publicamente”, mas decidi que era hora de fazê-lo! Meu intuito é alertar o maior número de pessoas possível sobre a importância de se cuidar, de conhecer o próprio corpo, de se tocar num autoexame!

Nunca faça como eu fiz, nunca guarde para você qualquer anormalidade que perceba surgir em seu corpo… procure ajuda médica! Minhas atitudes erradas poderiam ter custado a minha vida, e hoje eu não estaria aqui para te contar tudo isso!

Quem ama, cuida… e mais importante que isso: Quem se ama, se cuida!

Do fundo do meu coração espero que esse post chegue até pessoas que precisam ler esse meu relato. E que de alguma forma eu possa ajudá-las a tomar a decisão certa! Mas para isso eu preciso da sua ajuda. Se você puder, compartilhe esse post em suas redes sociais. Aqui abaixo do post tem os botões de compartilhamento para as redes sociais. Mas se preferir, você poderá copiar o link desse post lá na barra de endereços do seu navegador e publicar em sua Time Line ou enviar para amigos e grupos via mensagem. Porque informação a gente não guarda só pra gente, informação só é útil quando compartilhada, e eu agradeço por poder contar com você!

Se você gostou desse post deixe um comentário para mim. Clique no botão azul de Curtir (logo abaixo desse post), ficarei feliz com seu apoio nessa Campanha do Outubro Rosa.

Aqui abaixo deixo o vídeo sobre esse relato, onde poderão assistir com mais detalhes de como tudo aconteceu.

Até o próximo post…

Um beijo e um queijo!

Compartilhe com os amigos:
Comentários 0

  • Óleo de Prímula: O Melhor Amigo das Mulheres
  • Acabe com as Olheiras Usando Apenas Receitas Caseiras
  • cotovelos ressecados Cotovelos Ressecados no Inverno Nunca Mais!
  • Implante Dentário – Mitos e Verdades com o Dr. Marcelo Borille
  • Comente pelo facebook:
    Comente pelo Blog: